O MENINO VEM – Nená Costa

Espere, pois o Menino vem. Monte o presépio, enfeite a árvore com anjos de cabelos anelados, laços dourados e bolas coloridas. Seja uma estrela na sua família, no trabalho, entre os amigos. Desista da pressa inútil. Não adiante o ritmo dos dias, pois o Menino vem. Torne-se um instrumento apto a ouvir os sons do universo, como o choro que vem da estrebaria. O Menino vem.

 

Já é Natal nas praças e jardins, nos prédios e avenidas, nas lojas e nas luzes mensageiras do céu. Agora coloque o Natal dentro de você. Compartilhe. O Menino vem. Aqui e ali, os ambientes estão cheios de promessas. Há um perfume de canela no ar, trazendo delicadas lembranças de outros natais. Flores de seda branca, renas majestosas, Papai Noel de todos os tamanhos. Os caminhos são luminosos nesses tempos.  Passe e ultrapasse. O Menino vem.

 

Há encantamento no percurso, elegantes taças de vinho sugerindo uma ceia dos deuses,  e vermelho e verde em profusão. A cidade se veste solenemente para a ocasião. Afine o olhar para torná-lo mais suave e reze para que você seja a semente que vai criar um novo mundo, nutrindo as pessoas com o sumo da perseverança e da fé. Peça para que você seja o anfitrião  da festa que vai reunir todos os sonhos. O Menino vem.

 

Junte ao vinho da mesa o pão da vida. Entre os presentes que vai dar, separe o mais precioso: seu sorriso para o Menino Jesus, o dono da festa. Nestes dias de dezembro há que se cuidar da alma. O Menino vem.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *